Fênix

As cinzas do meu sonho começam a renascer
as dores do meu corpo reforçam o eu/você
as lágrimas dos meus olhos transmitem o meu presente e lançam o futuro para o meu passado
A estrada é espessa! Seca!
A esperança desnuda, miúda.
O calor esfriou o rio do meu coração, fazendo evaporar o sangue que me faz vivo
Acordo e permaneço dormindo.
Mutilo meu sonho para crescer mais tarde.
Somente vivo, pois respiro o mesmo ar que o amor nascente lá fora respira.
Não me defino nem  definho
suporto nos ombros o mundo em meus sonhos e amo,
apenas amo...
amo sem esperar pelo amor
amo sem rejeitar a flor e atez
amo o  nu e a cor
vivo com a dor de esperar o que não sei se virá,
mas que um dia brotou... e voou para um céu de eternidade.

Betania Maria

Comentários

Marluce disse…
Lindo!!Lindo!!A tua cara, muito bom vc se ver e colocar no papel o q sente. O que vem da alma mexe com a quem ler!!

Postagens mais visitadas