Monte Alegre de Sergipe Além do Tempo

Tem um ditado que diz: "lembrar o passado é sofrer duas vezes". Confesso que, em partes, traz algum fundo de verdade, mas lembrá-lo como o fizemos na I Mostra Cultural da Escola Estadual José Inácio de Farias, tem outro significado. 
Sem sombra de dúvida, lembrar o passado é aprender duas vezes, é fazer constante a vida vivida, é tornar presente tudo o que nos fez crescer e melhorar, é fazer com que a nossa identidade não perca a sua  originalidade.
"Monte Alegre Além do Tempo" tornou-se sonho por ver que as nossas raízes estavam se perdendo no vento do tempo. Ninguém mais participa de um evento cultural, não se engrandece em ver sua cultura relevada, não se compraz ao descobrir talentos. Por essa razão, pensou numa mostra cultural que lembrasse as quermesses de antigamente, nas quais o povo ficava, à luz de lampião, em frente à igreja, celebrando, cantando, dançando, comendo e proseando. Fomos, nós da EEJIF, buscar no fundo dos baús o estilo de vida do monte alegrense de ontem, o responsável pelo de  hoje, sua cultura, suas crenças, seu estilo, sua poesia, sua música. Faltou-nos um pouco de engenho para que arte ficasse completa, mas conseguimos mostrar um pouco da cultura de Monte Alegre de Sergipe ao longo do tempo. Sem sombra de dúvida, nossa cidade não fica devendo em nada aos grandes centros culturais do estado. Contamos com poetas de cordel, de poesia, de prosa, pintores, escultores, cantores, tocadores de pífano, sanfoneiros, zabumbeiros, artesãos de bordados, de ferro, de madeira, poetas aboiadores, contadores de  história. Todos eles nascidos na simplicidade de um povo da roça, masa com talento  na alma.
No futuro, com uma pesquisa mais apurada, pretendemos montar a história completa desse município querido que fez de cada um de nós cidadãos capazes de ir além dos nosso limites municipais e competir de igual para igual com pessoas de outros lugares. Até lá, vejamos as fotos e imaginemos que o futuro não pode deixar para traz o passado e busquemos nele a inspiração para todos os  presentes que ainda iremos viver!
Pastoril
















O Contador de Histórias


Samba de Coco





















Quadrilha José Inácio
























Poeta repentista e aboiador
Grupo de Artes Cênicas Foi Por Você


A dança da cigana






Tudo isso regado a muito forró com trio pé de serra e saudosismo.
Em seguida, o passeio na história. 
O primeiro stand traz um resumo dos principais fatos históricos e políticos da cidade. Mostra suas raízes, seus representantes políticos e seus feitos, uma linha cronológica que parte de 1641, quando fugitivos holandeses se instalaram na fazenda Olinda, até os dias atuais.
















Barracão da Cultura 

O barracão da cultura mostra o luxo do artesanato, o estilo do sertanejo monte alegrense com seu terno de couro, os utensílios comuns de dia-a-dia, pinturas de artistas locais, livros com participação de poetas da terra.


Brincadeira de Criança
Brincar não é só coisa de criança, adulto também brinca e jamais deve deixar morrer dentro de si a criança que um dia foi.               A pescaria, o boliche, a boca do palhaço, a perna de pau, a peteca, o carrinho de madeira, entre tantos brinquedos fizeram a festa de crianças,  jovens e adultos.



A Barraca da Cigana
Com um pouco de misticismo, de crenças e superstições, alunos de EJA levaram charme e graça para a praça, lembrando do povo cigano que costuma andar em nossa cidade, mas com um toque sutil de luxo e magia.










Para que a festa acontecesse, tinha também, o Boteco do Zé, que oferecia bolos, tortas, salgados, acarajé, bebidas, água mineral. Tudo para que a festa acontecesse sem interrupções.
Esse é o "jeito Inácio de ser". Buscando inovar, criar, recriar e ampliar horizontes. Agradecemos a todos que colaboraram para esse sonho fosse realizado. e, principalmente, aos alunos, que abraçam nossos projetos, aos pais, nossos eternos colaboradores, às escolas da cidade que nos prestigiam e até colaboram com materiais e a cada funcionário da José Inácio de Farias, que sempre doa seu próprio sangue para tudo seja realizado a contento. Tudo isso sob o olhar atento de Lark Soane, nossa diretora, que, como nós, ama a arte e a cultura.
Nossos parabéns e aplausos vão para o povo de Monte Alegre de Sergipe, responsável por toda essa  história!










Comentários

Agroterra disse…
Foi um belíssimo evento. O resgate cultural realizado proporcionou ås crianças e juventude conhecerem um pouco mais sobre suas origens. Muitas de nossas tradiçoes tem se perdido com o avanço da modernidade. Resgata-las revitaliza nossa identidade cultural. Parabéns a Escola Estadual José Inácio de Farias, a seus professores, gestores e demais funcionários. Obrigado a professora Betânia Ferreira pelo registro desse e de muitos outros eventos.
Unknown disse…
Foi um evento inesquecível! E o maior de todos que já vivi neste tempo que sou educadora. Graças a união de toda a família do José Inácio de Farias e da comunidade Montealegrense,a quermesse foi esse explendioso sucesso. Parabéns. E que a nossa trajetória na educação srja

Postagens mais visitadas