Nos embalos de sábado à noite

Dia 12 de junho é o dia escolhido para comemorarmos o 'dia dos namorados'. Mas será que dia dos namorados não é todo dia, ou melhor, não deve ser todo dia? Isso mesmo!
No último sábado, 12, aconteceu mais uma "Festa dos namorados". Na ocasião dezessete casais comemoraram a data, relembrando os momentos quentes de sua adolescência numa festa regada a muita música, romantismo e surpresas imensuráveis.
Essa festa começou num quintal de uma amiga minha, "Mazé pretinha", como carinhosamente a chamamos e saiu para um espaço maior. Ela idealizou essa festa para unir casais amigos e fazer com os mesmos esquentassem a relação e não deixassem o fantasma do comodismo rondar suas vidas, coisa muito comum e rotineira em muitos casais.
A festa desse ano contou com uma novidade: as mulheres cantaram para os seus maridos, que pasmos de surpresa e satisfação, sorriam feito meninos ao nos ouvir cantar. O ambiente propício fez com que o clima de romance pairasse no ar. Ou seja, a festa cumpriu, mais uma vez, o seu propósito de reacender a chama da paixão adormecida pela rotina de trabalho e cansaço própria dos casais adultos. Foi simplesmente maravilhosa. Tenho certeza de que os casais que não foram ficarão com muita tristeza em não ter ido, mas outros anos virão e estaremos lá, organizando e relutando para que tudo seja perfeito e surta o efeito desejado nos corações e na vida de cada casal que deseje estar e celebrar conosco.

Comentários

Postagens mais visitadas